Saiba mais sobre a leucemia, um tipo de câncer na medula óssea

A leucemia é um tipo de câncer caracterizado pela proliferação dos glóbulos brancos, os chamados leucócitos, na medula óssea. Essas células sofrem mutações e começam a se multiplicar de forma descontrolada, substituindo as outras células sanguíneas – glóbulos vermelhos e plaquetas. Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) estimam 10,8 mil novos casos da doença neste ano.

Dentro do funcionamento do organismo, os leucócitos são muito importantes para o sistema imunológico. Existem mais de 12 tipos de leucemia, mas, segundo Rafael Brito Foureaux Ribeiro, médico hematologista do Instituto Onco-Vida/Oncoclínicas, as leucemias podem ser classificadas principalmente em agudas e crônicas. “Quando dizemos que uma doença é crônica, estamos nos referindo principalmente ao tempo de desenvolvimento e ao padrão de evolução, que costuma ser de meses ou anos”, ensina o médico.

O desequilíbrio das células gera manifestações clínicas como sangramentos (gengivais, nasais e hematomas), febre ou outro sintoma relacionado a infecções, fraqueza muscular e cansaço. A redução das células brancas predispõe a pessoa a processos infecciosos, que podem se manifestar por febres e calafrios. “Esses sintomas não são exclusivos das leucemias e podem indicar outras doenças sérias”, esclarece o hematologista.

No ano passado, a atriz Suzana Vieira confirmou ter leucemia. Segundo a assessoria de imprensa da artista, ela descobriu há três anos, mas atualmente a doença está controlada. Uma eficaz forma de prevenção é o diagnóstico precoce por meio da realização de exames periódicos anuais, especialmente o hemograma. “O diagnóstico de leucemia começa decorrente da presença de sintomas somados e da observação de um hemograma alterado. Nesse caso, o médico solicitará exames adicionais”, explica Rafael.

 

Fonte: metropoles