Paciente – Cuidados, Alimentação e Higiene

ALIMENTAÇÃO

O livro, COMIDA QUE CUIDA, Sanofi aventis, muito ajudou a nossa família, quando tivemos um membro submetendo-se  ao tratamento de uma LLA.  Portanto, tendo ele como referência, nossa prática familiar e orientações da nutricionista na época do tratamento, procuraremos relacionar algumas dicas que ajudaram ao enfrentamento das dificuldades peculiares dessa realidade.

Alguns princípios são fundamentais incorporarmos em nosso dia a dia:

1 – “ Uma alimentação equilibrada faz parte do processo de recuperação de qualquer pessoa doente.”

2 – “Quando bem nutrido, o corpo reage melhor às medicações, ganha energia para enfrentar as terapias necessárias e é capaz de driblar eventuais infecções que possam aparecer.”

3 – Comer pode ser bom, mesmo para quem perde a vontade, quando está no meio de tantas dificuldades provocadas por um tratamento difícil.

4- A cada dia, variar o prato substituindo os alimentos, evitando repetir os legumes, frutas e verduras do dia anterior.

5 – Respeitar a vontade de seu corpo, e comer o que lhe apetece naquele momento. O fundamental é nunca  ficar de estômago vazio.

6 –  Procure se distrair com algo leve e divertido. Ouça uma música de seu interesse, assista o fie que mais lhe  agrada, desenhe, pinte, dê um passeio. O importante mesmo é você se manter alimentado e  cuidar de seu astral.

Diante dessa realidade, apresentaremos algumas sugestões de médicos, nutricionistas, nutrólogos, familiares e pacientes com a doença.

Aproveitamos para convidá-los a nos enviar, através de nossa rede,  dicas e receitas de alimentos que os ajudou durante o tratamento a fim de darmos continuidade a essas dicas.

Aproveite as sugestões, mas não esqueça de antes,  consultar ao seu médico e nutricionista, e lembre-se que a força de nosso pensamento nos ajuda e enfrentar esse momento.

DICA 1

PRATO COLORIDO

Para qualquer pessoa “comer bem e em cores” é necessário para que o organismo fique equilibrado.

Um prato, quanto mais colorido é saudável e é a possibilidade de estarmos ingerindo na quantidade adequada os nutrientes necessários ao nosso organismo, os quais são as vitaminas, as proteínas, os lipídeos, os carboidratos, as fibras e sais minerais.  

Então, lembre-se de colocar sempre no prato uma porção de verde, ( verduras e legumes cozidos), um pouco do vermelho da carne ou o amarelo do ovo e as cores clarinhas presentes no pão, nas massas, e arroz, ou tons suaves de roxo, verdes claros, beges como o feijão, a lentilha, a soja e a aveia e farinhas.  

Para beber, suco de frutas de todos os tons, que são grande fonte de vitaminas.

ALGUMAS SUGESTÕES PARA A COMIDA CAIR MUITO BEM EM SEU ORGANISMO.

  • PICOLÉS,  CHICLETES E MUITO MAIS

Picolé de frutas cítricas, sem açúcar ajuda em situações de enjôo.

Mastigar Chicletes sem açúcar e tomar muita água, são boas dicas para boca e lábios secos, além do protetor labial indicado por seu médico.

  • Intestino desregulado, se for uma diarreia persistente, beba muita água  aos poucos e de várias vezes. Como banana, goiaba, melão, maracujá, caldo de legumes, água de coco. Reduza as fibras dando um tempo a frutas como mamão, laranjas, ameixa preta, e nos vegetais folhosos.  Corte por um tempo o leite, queijos amarelos. Quanto a carne vermelha, substitua-a por frango sem pele, peixe, mas sem fritá-los.  Alimente-se de iorgute, queijo branco suco de uva, batatas fervidas e amassadas e pão branco.
  • Em situação de prisão de ventre procure comer mais fibras como pão e cereais integrais, frutas frescas com casca e verduras. Procure fazer um pouco de exercício, como caminhar, assim como beber algo quente trinta minutos antes da hora em que seu intestino costuma funcionar. E muito importante é beber muita água.

ESPERAMOS ESTAR AJUDANDO COM SEU BEM ESTAR E ESPERAMOS SUA CONTRIBUIÇÃO PARA SOCIALIZARMOS NOSSAS EXPERIÊNCIAS.

  • Antes de preparar o alimento deve-se lavar as mãos com água e sabão e secar com pano seco e limpo;
  • Os utensílios devem ser lavados com água quente e detergente, secos com pano seco e limpo;
  • Os alimentos devem ser frescos, de boa qualidade, dentro da validade, as embalagens devem estar íntegras, sem amassados e ferrugem;
  • Higienizar muito bem os vegetais, legumes, frutas e tubérculos:

1 – Lavar bem em água corrente;

2 – As raízes e tubérculos devem ser esfregadas com escova própria;

3 – Enxágüe;

  • Se o alimento for consumido cru devem ser realizados os seguintes cuidados:

4 – Deixe de molho por 15 min em solução de água + água sanitária ( sem cheiro e/ou perfume) na proporção: 1 colher de sopa de água sanitária para cada 1 litro de água;

5 – Escorra;

6 – Deixe de molho por 10 min em solução de água + vinagre na proporção de : 2 colheres de sopa de vinagre para cada 1 litro de água.

7 – Escorra a água e já está pronto para o preparo e consumo.

  • Os alimentos devem ser muito bem cozidos, alimentos mal passados ou pouco cozidos não são permitidos ( por exemplo, ovo com gema mole);
  • Preparar alimentos em pequenas porções para consumo imediato;
  • Não reaproveitar alimentos;
  • Não fazer estoques de alimentos perecíveis ( carnes, frutas, verduras, e ovos);
  • Conservar alimentos perecíveis por no máximo 2 dias na geladeira;
  • Evitar comer em restaurantes ou lanchonetes. Se for necessário, preferir à La carte.