Garoto de 9 anos espera transplante de medula

Há cerca de um mês, a família de Felipe Serrano, 9 anos, descobriu que ele sofre com a Síndrome Mielodisplásica. A doença, que atinge a medula óssea, afeta a imunidade do paciente. No momento, Felipe está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular do Recife, onde aguarda um transplante de medula.

Reprodução/TV Jornal

O procedimento poderia deixar o menino curado, mas não é fácil de ser realizado. A probabilidade de encontrar um doador compatível é de uma em um milhão. Por conta disso, a Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope) realiza uma campanha a favor de pacientes, que assim como Felipe, necessitam de doação.

 

Alem disso, Fátima Serrano, mãe do garoto, continua buscando ajuda. “A gente vem mobilizando todos, através das redes sociais, para as pessoas se cadastrarem no Hemope. Para tentar ver se existe essa compatibilidade com ele ou com qualquer outro paciente que esteja esperando a meses ou a anos por um doador”, desabafa.

Veja a reportagem completa da TV Jornal, logo abaixo:

Serviço

Para você que quer tentar ajudar e se tornar um possível doador, basta comparecer no HEMOPE, localizado nas Graças.
Endereço: R. Joaquim Nabuco, 171 – Graças, Recife – PE, 52011-000
Horário: Sábado (03), das 07h30 às 12h.
Telefone: (81) 3182-4600