Campanha Fevereiro Laranja alerta sobre a leucemia em Goiás

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), vai trabalhar durante todo o mês de fevereiro a Campanha Fevereiro Laranja, que alerta sobre a leucemia, tipo de câncer que afeta os glóbulos brancos do sangue.

Em Goiás, entre os anos de 2000 e 2016, foram registrados 2.846 mortes por leucemia, sendo que 1.615 no sexo masculino e 1.231 no sexo feminino. O maior número de casos ocorreu na faixa etária de 70 a 79 anos.

A doença

Campanha Fevereiro Laranja alerta a população sobre câncer no sangue (Foto: Erus Jhenner/SES-GO)

A leucemia pode ter a forma aguda ou crônica. Na forma aguda, as células se multiplicam rapidamente provocando a morte das células saudáveis na medula óssea e sangue. O paciente apresenta sintomas como palidez, febre, dor óssea, sangramento e hematomas pelo corpo. Se não houver tratamento, a morte ocorre em poucas semanas.

A hematologista do Hemocentro de Goiânia, Alexandra Vilela Gonçalves, alerta que a forma aguda “é considerada uma emergência médica e o paciente necessitará começar a quimioterapia rapidamente”.

Na forma crônica do câncer, as células se multiplicam lentamente e os sintomas podem demorar meses para aparecer. Este tipo da doença também requer diagnóstico e tratamento específicos, mas os sintomas são menos intensos.

Os tratamentos indicados para a leucemia dependem do tipo e extensão do câncer: a pessoa pode fazer quimioterapia, imunoterapia, radioterapia ou o transplante de medula óssea.

Salvando vidas

‘Fevereiro Laranja’ campanha da Secretaria de Saúde (Foto: Divulgação)

O transplante de medula óssea pode salvar a vida do paciente, é uma chance de cura da doença. As células coletadas para o transplante são cadastradas no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome), que reúne informações de voluntários à doação de medula para quem precisa passar pelo procedimento.

Atualmente, existem mais de 25 milhões de doadores cadastrados no mundo. No Brasil, o Redome busca doadores no país e nos registros estrangeiros. Somente em Goiás, foram cadastrados 22 mil doadores em 2018. O cadastro de doadores pode ser feito no Hemocentro, localizado na Avenida Anhanguera, nº 5195 – St. Coimbra.

Fonte: emaisgoias